fbpx

A emotividade do você e a racionalidade do grátis

Algumas palavras têm o poder de causar emoções.

Por isso, é tão importante conhecer o seu cliente, pois você adaptará o seu discurso de vendas não às suas preferências pessoais e sim ao que o cliente gostaria ou precisa ler. 

Mas não se encante, não existe fórmula mágica.

O que existe é trabalho, criatividade e talento sempre para a composição de textos persuasivos para vendas.

Um bom exemplo, é de que poucas coisas chamam tanto nossa atenção quanto ver nossos próprios nomes escritos. É como se fosse a afirmação de nossa identidade e a própria autopercepção.

Uma marca que escreve o nome do seu cliente em um material de comunicação aumenta o envolvimento com este consumidor, pois dá uma ideia de personalização.

Reduz a “dor” do preço e gera mais prazer em pagar por algo mais personalizado.

E isso não precisa de muitos recursos, imagine só receber um bilhetinho escrito à mão de um gerente, vendedor ou atendente agradecendo por sua compra?

Se agora você está pensando no trabalho grande em escala que daria personalizar materiais, então, você pode usar a palavra: você.

Usando imagens de ressonância magnética funcional, foram examinados padrões de ativação do cérebro de pessoas que ouviam seus próprios nomes em contraste ao ouvirem o nome de outras pessoas.

 

Grátis!

A palavra que une dois grandes motivadores da humanidade:

1. A busca por realização dos desejos;

2. A repulsa à dor.

A gratuidade reforça a nossa aversão à perda e não traz riscos.

Do ponto de vista evolutivo, o cérebro caçador-coletor pode entender o grátis como uma caça ou fruta mais fácil, que não precise de luta para se conseguir, um recurso que pode ser obtido com esforço quase zero.

Então, vamos reforçar o que está escrito neste post e marque alguém que precisa ler esse conteúdo.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *