fbpx

Em pessoas cegas, o córtex occipital não está processando informação visual, mas ainda está funcionando.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As pessoas cegas têm seus outros sentidos aguçados?

Como funcionam os seus sonhos?

Segundo Liliane Camargos, psicóloga e mestre em teoria psicanalítica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), “as pessoas confundem muito o sonho com a percepção visual, por isso existe a dúvida se uma pessoa cega sonha.

Isso acontece porque o sentido visual, para quem enxerga, se torna o mais utilizado e evidente, inclusive nos sonhos. Mas nada impede que uma pessoa com visão também sonhe sem imagens visuais”.

No caso das pessoas que já nasceram cegas seus sonhos são formados por imagens perceptivas, não visuais, como imagens auditivas, táteis, olfativas e gustativas. Mesmo sem a imagem visual, a sensação que um cego de nascença tem ao sonhar é a mesma de uma pessoa que possui a visão”.

✅ De acordo com um estudo publicado no site PLOS ONE, existem diferenças estruturais, funcionais e anatômicas em cérebros de pessoas cegas que não estão presentes em pessoas com visão normal.

As mudanças estruturais e funcionais observadas no estudo mostram que o cérebro de pessoas cegas têm uma configuração única, mandando e recebendo informação de uma forma que não é observada em pessoas de visão normal.

Algumas dessas mudanças melhoraram as conexões entre certas partes do cérebro, enquanto outras regiões mostraram uma diminuição de conectividade.

Portanto, quando a visão é perdida, os neurônios no córtex occipital não são jogados fora; ao invés disso, a região trabalha processando os outros sentidos.

Pessoas cegas geralmente usam ecos para mapear seus arredores, semelhantes à maneira como os morcegos e os golfinhos navegam, tendo, por isso, uma região cerebral chamada de “tálamo” que é adaptada, lhes permitindo ‘ver’ com som.

Fonte: BBC News e PLOS ONE “Multimodal MR-imaging reveals large-scale structural and functional connectivity changes in profound early blindness”

#neuromarketing #cérebrohumano #deficienciavisual #deficientevisual #cegueira #pessoascegas

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *