Diálogos que mudam estruturas cerebrais

A maneira como você fala consigo mesmo define você.

O diálogo interno muda seu cérebro. Essa conversa diária que você tem consigo pode fortalecer um grande número de áreas do cérebro para ajudá-lo a gerenciar melhor o estresse, regular seu humor ou até mesmo ajudá-lo a ser mais decisivo. Por outro lado, se você manter um discurso negativo interior, você pode ser levado, de maneira indubitável, a estados muito debilitantes e prejudiciais.

A conversa interna silenciosa acaba sendo uma parte robusta da memória. Nesse sentido, é importante saber que tudo o que acontece em nossa mente, toda idéia, pensamento, auto-instrução e afirmação, tem um enorme impacto sobre nós, seja positivo ou negativo.

A fala interior e a fala em “voz alta” compartilham mecanismos cerebrais semelhantes. Resumidamente, vários estudos nos mostraram que, quando mantemos conversas internas tão comuns, áreas como o giro frontal inferior esquerdo (área de Broca) também estão presentes quando nos comunicamos em voz alta.

Para John H. Krystal, editor da revista científica Biological Psychiatry e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Yale, o diálogo interno negativo e persistente enfraquece várias estruturas neuronais, tornando as pessoas muito mais vulneráveis ao estresse. Além disso, de maneira evidente, o diálogo negativo é aquele substrato que alimenta a ansiedade e que muitas vezes nos coloca no labirinto de uma depressão.

Nosso diálogo interno pode afetar diretamente nossa saúde, tanto física quanto psicológica.

Em um estudo realizado com imagens cerebrais, os cientistas chegaram à conclusão de que pensar em nós mesmos em situações agradáveis futuras, abordando aspectos que nos importam, nos fornece uma energia extraordinária para tomar decisões. Ou seja, se estamos atravessando um mau momento e nos emitimos uma autoafirmação como “quando tudo isso passar, vamos nos divertir com os amigos”, ganharemos forças.

#neuromarketing #neuropsicologia #neurociencia

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.