fbpx

O cérebro realmente não sente dor?

A dor é uma resposta a algum desconforto que tira o corpo do equilíbrio. Graças a existência de estruturas especializadas que captam as diferentes sensações é que conseguimos distinguir os diferentes tipos de dores e as regiões em que estão afetando.

Sendo chamadas de células #nociceptores, elas estão presentes tanto na nossa pele quanto em camadas mais internas do nosso organismo.

Todavia, algo que poucas pessoas sabem é que o #cérebro humano carece de estruturas nociceptores, isto implica que o cérebro em si não possui receptores para sensações dolorosas, ou seja, não sente #dor.

🚨 Apesar disso, o cérebro possui regiões delicadas que podem comprometer a #saúde do paciente quando atingidas ou manipuladas de maneira errada. Por este motivo, alguns procedimentos necessitam de testes durante a realização para garantir que a técnica empregada está sendo efetiva e trará melhorias para o paciente. Assim, em alguns casos, os pacientes permanecem acordados durante as cirurgias para responder a estímulos e executar atividades que demandam da região cirurgiada.

Vale salientar que a realização desses procedimentos, as chamadas #craniotomias com paciente acordado, são previamente planejadas baseadas em exames pré-operatórios, como a #ressonância magnética, e também no prognóstico do paciente. Por isso, é importante que a equipe conte com um aparelho de #neuronavegação, como o TMS M-100, para realizar a marcação dos pontos de lesão e pontos a serem operados, garantindo a eficácia e sucesso do procedimento.

Além disso, o paciente não permanece acordado durante toda a cirurgia. Inicialmente, o #anestesiologista aplica um anestésico local para que ocorram as primeiras incisões no #crânio, já que existem células sensíveis a dor nas meninges, escalpe e também no periósteo, enquanto isso, o paciente encontra-se sedado.

Após as incisões e chegada na região de interesse, o paciente é acordado para a realização dos testes e início dos procedimentos cirúrgicos.  

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *