fbpx

Veja como o corpo dos pais pode mudar com a chegada de um filho

Desde os últimos meses da #gravidez até os primeiros meses de vida da criança, aumenta no organismo masculino a produção de #ocitocina, popularmente conhecido como #hormônio do amor, que é liberado, por exemplo, em situações de afeto e que ajuda a fortalecer o vínculo com o #bebê.

A #paternidade também traz mudanças no #cérebro relacionadas ao desenvolvimento de novas conexões neurais ligadas à capacidade de cuidar e criar de uma #criança.

Cuidar do seu bebê reconfigura o cérebro do #pai, que pode mostrar os mesmos padrões de engajamento cognitivo e emocional da #mãe.

Mudanças hormonais

Estudos da Universidade de Princeton, em animais e seres humanos mostram que os novos pais experimentam um aumento dos níveis de hormônios como #estrogênio, ocitocina, #prolactina, que, conhecidamente, aumentam na futura mãe.

 

Outra mudança significativa para os homens diz respeito a… barriga!

Um estudo da Universidade de Northwestern, EUA, chegou a esta conclusão após acompanhar mais de 10 MIL HOMENS da adolescência até a idade adulta.

O objetivo da pesquisa era avaliar como a paternidade afeta o Índice de Massa Corporal (IMC). Os homens foram divididos em três categorias:

  • Não-pai
  • Pai residente (que mora junto com o filho)
  • Pai não residente

Os pesquisadores cruzaram as informações obtidas e a categoria na qual os homens estavam para fazer as relações. Um homem de 1,82 metros que mora com o filho ganhou 2 quilos após se tornar pai. O pai com a mesma altura, mas que não vive com o filho, ganhou cerca de 1,5 quilo desde o nascimento da criança.

O resultado foi um aumento médio de 2,6% no índice de massa corporal (IMC) de pais residentes e um aumento de 2% no #IMC de pais não residentes. Ao contrário dos pais, os homens sem #filhos perderam 650 gramas.

Os pais podem passar a ter menos tempo para cuidarem de si mesmos e as chances dos hábitos alimentares mudarem também são grandes, o que aumenta os riscos de ganho de peso.

🤗 #Marque o Papai

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *