fbpx

Você já teve medo na hora da apresentação?

Falar em público é um dos maiores medos dos seres humanos. Quando o #nervosismo não atrapalha o desempenho da apresentação, não há problemas.

O problema é quando a audiência percebe a voz trêmula, a suadeira, o tremor nas mãos, os gestos excessivos e os outros sintomas que denunciam o seu pavor.

Inconscientemente, a mensagem que as pessoas recebem é a de que o apresentador está inseguro – e sua credibilidade pode ir por água abaixo.

O medo do desconhecido é um dos fatores que estão por trás do pavor de falar em público. Quando vamos falar para uma audiência que não conhecemos, desde o início, o nosso cérebro começa a fazer “simulações imaginárias” de como será a hora H.

Então, se o apresentador imagina que tudo dará errado, já chegará estressado no dia da apresentação. Sem perceber, ele vai acreditar que isso é real e o seu desespero tende a ser ainda maior.

A nossa #amígdala central, localizada na parte inferior do #cérebro, identifica essas emoções como sinal de que você está em uma situação de risco. É como se nós voltássemos às nossas origens primitivas e o sistema nervoso disparasse um alarme falando que vamos morrer e temos que lutar pela sobrevivência (e de fato, às vezes parece que vamos enfartar mesmo!).

Quando isso ocorre, o nosso corpo reage fisiologicamente ao #estresse.

É como se ainda reagíssemos como nossos ancestrais, que precisavam sair correndo diante de um predador.

Você viu que na imagem deste post, existem duas mensagens, uma física e outra mais “racional”… aprenda a suar o lado mais racional nas situações.

Para evitar esses sintomas nas suas apresentações profissionais, conheça as suas emoções. Se você está com medo, busque entender o que assusta você e se concentre no momento presente. Perceba que a sua #mente está no controle do que você sente, seja seguro e o resultado positivo virá!

Fontes: 1. mundo do #marketing. 2. Marco Abud, médico e psiquiatra da USP.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *