Sua última ida ao supermercado teve mais neurociência do que você imagina

Quando você entra em uma loja, por exemplo, você faz uma leitura do que vê e sente nela e, a partir daí, constrói uma imagem sobre aquela #marca de loja na sua cabeça.

Entender o comportamento do #consumidor, que é um dos  grandes desafios e necessidades das marcas, se caracteriza como um conjunto de estágios que engloba:

• A seleção

• A compra

• O uso de produtos

• As experiências para satisfazer necessidades e desejos.

👉 E é modificado por diversos fatores, como as crenças, percepções, motivações e estado de espírito, que impulsionam o consumidor para determinados comportamentos.

Porém, é importante  ressaltar que todos os comportamentos surgem dos processos neurológicos, assim, é correto dizer que o comportamento de compra dos #consumidores advém dos cinco sentidos: audição, visão, paladar, olfato, tato e sensação.

Seriam os supermercados as empresas que mais utilizam as técnicas de #neuromarketing com eficácia?

Ir ao #supermercado e comprar mais do que se havia planejado é um comportamento que pode ser explicado por técnicas de neuromarketing que são frequentemente utilizadas por estes estabelecimentos.

Dependendo do tamanho do carrinho de compras  você  terá  impressão  de  que  há  poucos  produtos,  e vai querer colocar mais.

✅Produtos mais básicos

Dificultar o acesso aos produtos de primeira necessidade, faz o cliente dar mais voltas pelo supermercado e assim aumentar as possibilidades de que pegue alguns artigos no caminho.

✅ Itens empilhados em desordem, dão a sensação inconsciente de que são mais baratos, mesmo que realmente não sejam.

✅ Interrupções

Os corredores das lojas são cheios de estímulos visuais que fazem você parar o tempo todo. Dependendo da sessão na loja, você pode levar mais itens, pois sempre vai ver algo do lado que pode te interessar.

🤔 O que você achou disso tudo?

🤔 Faz sentido para você?

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.